Azeites Aromatizados, sim nós podemos fazer !!

Fala galera, como estão vocês ? Antes de começar queria aproveitar para agradecer a todos que visitaram nosso Blog e também comentaram até agora e principalmente nesse ultimo Post que foi nosso campeão de Views até agora, muito obrigado a todos, e que continuem nos visitando =D .
Bom muita gente passando calor não é ? O verão judia da gente as vezes, tem dias que é até complicado de se alimentar, tanto é que nessa época é que no as pessoas buscam melhorar sua aparência, cuidando da beleza porque no verão teoricamente comemos menos. Estes hábitos acompanham a humanidade desde tempos remotos, e vamos falar hoje de algo é super tendência nesse verão, que são os Azeites Aromatizados, por acompanharem alimentos considerados saudáveis, vamos falar um pouco da historia e produção do azeite e também de como se fazer alguns para se ter em casa que podem ser usados  para temperar saladas, em pré-preparo de alguns assados, em marinadas, ou para perfumar um prato.

Vamos começar pela história do azeite ai passaremos pelo seu método de produção e chegaremos finalmente a como fazer nosso próprio azeite aromatizado.

História do Azeite

O cultivo de oliveiras para a extração do azeite, data da Síria Antiga sendo explorado pelos povos egípcios e armênios. Na Grécia Antiga, a oliveira tinha grande importância, e, em algumas passagens mitológicas, menciona-se a oliveira e sua criação, um bom exemplo é a história que conta como o nome da cidade de Atenas foi escolhido. Os deuses Atena e Posêidon discutiram para saber quem teria a honra de dar seu nome à cidade. Decidiram que quem realizasse o feito mais útil aos humanos teria essa honra.
Então, Posêidon golpeou sobre uma rocha e fez surgir um animal útil para a guerra: o cavalo. Atenea, impressionada com o feito de Poseídon, bateu com a ponta de sua lança na terra e fez crescer uma oliveira. A própria Atenea ensinou aos futuros habitantes da cidade o cultivo das oliveiras e a extração do azeite. Passou então a ser adorada como a deusa da agricultura e emprestou seu nome à nova cidade.
Essa história mostra a importância do azeite de oliva para os gregos antigos que o escolheram como um sinal de paz e consideravam sagrados os ramos da oliveira, que eram trançados como coroas e usados pelos vencedores dos jogos olímpicos.
Não se sabe como o cultivo das oliveiras chegou a parte ocidental do Mediterrâneo, se pelas mãos dos colonos gregos ou, ainda anteriormente, pelos fenícios, mas sabe-se que os romanos estenderam seu cultivo a todo seu império, da África à Península Ibérica.
Ao longo de toda a sua história o azeite de oliva foi ligado, não somente à alimentação, como à medicina e à religião. Está relacionado com a paz, a abundância e o bem estar.

Produção

O método tradicional de produção de azeite de oliva é esmagar as azeitonas entre duas prensas de pedra com movimentos opostos, até que o fruto fique reduzido a uma pasta. Esta pasta é espalhada sobre finas peneiras, que são colocadas umas sobre as outras e pressionadas com pesos. Há outros métodos mais modernos, mas os azeites “prensados a frio” são feitos desta forma.
O calor permite que se extraia maior quantidade de óleo , mas de pior qualidade. O azeite é graduado numa escala que determina seu nível de acidez. Também são considerados outros fatores como a cor , o sabor e o aroma, mas a qualidade está estreitamente ligada a percentagem de acidez. O azeite extra-virgem tem apenas 1 grau de acidez é o mais fino. O azeite virgem deve ter no máximo 3 três graus de acidez.

Passando por historia e produção do azeite, chegamos onde todos estão esperando que é como fazer o seu Azeite Aromatizado.

Azeite

As receitas devem sempre ser elaboradas com azeites de excelente qualidade, óleos de oliva extra virgem.

Recipiente
Deve-se primeiro ter alguns cuidados para esterilizar o recipiente que o receberá. Então, ferve-se água para higienizá- lo. Deixe-o na fervura por cerca de três minutos, junto com a tampa. Depois, mais cerca de três minutos emborcado. Por fim, deixe escorrer e só utilize quando seco.

Armazenagem
Deve-se ter o menor contato possível do oxigênio e os ingredientes completamente submersos no azeite, a fim de conservá-los melhor, como uma espécie de confit. Por serem menos estáveis que um azeite comum, é interessante etiquetá-los com sua respectiva data de fabricação e mantê-los refrigerados por cerca de um mês, dependendo do aromatizante utilizado.

Aromatização
A aromatização é simples, basta escolher o que melhor harmoniza com seu prato e seu paladar, unindo-o a um bom azeite de oliva extravirgem, e deixando-o curtir.

Para aqueles que não querem ter trabalho, existem bons produtos no mercado, como os azeites aromatizados da marca Borges, elaborados em colaboração com Ferran Adrià, um dos cozinheiros mais inovadores e vanguardistas do momento que conhecemos aqui no Blog. São óleos elaborados sem adição de qualquer essência ou conservantes, de excelente qualidade, mas sem todo o charme e o glamour de ter sido elaborado por você haha. Outra boa marca é a Savitar, de produtos derivados do Tartufo Bianco D’Alba (trufas brancas), um ótimo azeite aromatizado.

Agora que já sabemos do que precisamos fazer, vamos para as receitas:

Azeite com kinkan:

– 100 ml de azite extra-virgem

– cascas cortadas de 6 laranjas kinkan (ou casca de 1 laranja ponkan)

Numa panela em fogo médio, coloque 100 ml de azeite extra-virgem e as cascas cortadas de 6 laranjas kinkan (ou casca de 1 laranja ponkan).

Deixe aquecer, mas não deixe ferver. Coe e transfira para uma vasilha para esfriar em temperatura ambiente. Sirva depois de frio.

Azeite com Anis Estrelado

– 100 ml de azeite extra-virgem
– 10 anis estrelado

Numa panela em fogo médio coloque 100ml de azeite extra-virgem e 10 anis estrelado. Deixe aquecer, mais não deixe ferver. Coe e transfira para uma vasilha para esfriar.

Azeite com ervas frescas:

-100ml de azeite extra-virgem
– 4 ramos de ervas (alecrim, sálvia, manjericão)

Numa panela em fogo médio, coloque 100ml de azeite extra-virgem e as ervas. Deixe aquecer, mas não ferver.
Coe e transfira para uma vasinha para esfriar em temperatura ambiente.

Então é isso ai galera, espero que tenham gostado desse Post e das receitas, receitas que serão mais comuns por aqui agora certo ? Falar menos e fazer mais é a ordem por aqui haha, um abraço a todos e qualquer duvida podem me mandar um email ou comentar aqui mesmo, que eu respondo beleza ? Até a próxima e boa sorte com os azeites.

Luis Paulo Carminatti.

- 100 ml de azeite extra-virgem
- 10 anis estrelado
Anúncios

12 respostas para “Azeites Aromatizados, sim nós podemos fazer !!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: