Arquivo da categoria: Sim, nós podemos fazer !

Cheesecake de Chocolate com Creme de Laranja !!!

Natal, Reveillon e Férias não é um tempo para se preocupar com calorias certo? Certo, pois todo mundo come um Peru a mais ali, um Tender aqui haha. Além de tudo isso que tal uma Cheesecake ? Mas uma Cheesecake moderadamente “light” haha.

Esta Cheesecake é feita no estilo italiano, utilizando principalmente ricota, e só um pouco de cream cheese, mais para ajudar na textura. É um pouco mais leve do que o estilo de Nova York, que usa muuito cream cheese e leva 5 dias para digerir e ainda é considerada uma sobremesa leve, vai entender né haha.

Além da ricota uma crosta de chocolate é uma boa porque harmoniza bem com as raspas de laranja no recheio. Eu não tenho lá uma vasta experiência com cheesecake ou sobremesas em geral, mas garanto que, ao fazer isso, você não vai se decepcionar nem um pouco !!

1

Ingredientes

Creme:

800gr Ricotta

220gr Cream Cheese

1 xícara de açúcar

4 ovos

1/2 xícara de creme azedo

1 Fava de Baunilha

Raspas de 1 laranja

Crosta:

2,5 xícaras de biscoito de chocolate quebrado

120 gr de manteiga derretida

2 colheres de sopa de açúcar

O merengue para decorar você pode escolher um dos que publicamos no último post.

https://gastronomiacontemporanea.wordpress.com/2013/07/22/com-que-merengue-eu-vou/

A Cheesecake pode parecer um pouco assustadora e talvez você já tenha ouvido falar de pessoas reclamando sobre cheesecake com rachaduras nela, mas é um dos bolos mais simples de montar, acredite. A cheesecake é nada mais que um creme cozido em uma crosta, de modo que, como qualquer creme o objetivo principal é não cozinhar demais os ovos. Confiem, vai ser fácil.

Para a massa quebre e esfarele os biscoitos em uma tigela, depois de ter as migalhas, adicione o açúcar e a manteiga derretida e misture todos juntos para umedecer.

2

Pré-aqueça o forno a 350 º.

Espalhe essa massa obtida até cobrir o fundo e as laterais da forma, tente manter uma espessura uniforme em todos os lados.

Abaixe o forno a 325 º

Asse a massa por 15 minutos e depois deixe esfriar.

Em seguida, bata a ricota, cream cheese e o açúcar até ficar homogêneo.Leve ao fogo baixo e adicione o restante dos ingredientes do creme e continue mexendo com uma espátula ou um fouet até que tudo esteja uniformemente incorporado. Por último adicione a fava de baunilha e deixe um tempo antes de desligar o fogo. Retire a fava e despeje o creme na massa resfriada.

3

O truque para evitar rachaduras é assar em banho-maria e usar água já fervendo, pois se não a torta vai demorar uma eternidade para assar, cubra a torta com papel alumínio e use uma assadeira que possibilite a quantidade de água chegar até metade da assadeira da torta. A água vai regular a temperatura e cozinhar a torta por um todo, com perfeição.

Asse em 150º por aproximadamente 80min.

Após esse tempo, retire o papel alumínio, para testar se ele esta pronto, chacoalhe a assadeira, se o creme se mexer muito deixe mais tempo, mesmo. Se ele não se mover, está pronta e se ficar mais tempo pode começar a rachar e ficar seca.

4

Com cuidado, retire o bolo do forno, deixe a torta esfriar por 2 horas.

Ai acabou certo? Errado haha, em seguida, embrulhe em plástico e coloque na geladeira por pelo menos mais 4 horas.

Decore a borda com chantilly e agora sim acabou !! O resultado é mais ou menos esse aqui:

5

Bom, é isso pessoal, espero que tenham gostado da receita, que muitos façam e que todas fiquem ótimas ;D
Até o próximo Post e muito obrigado 0/

Luis Paulo Carminatti

1078132_604852096220994_1846602762_n


Com que Merengue eu vou ???

E ai galera como estão? Espero que bem né, porque pelo tempo que eu fiquei sem escrever dava pra todo mundo ter casado, tido filhos e talvez até netos haha.

Hoje vamos falar sobre Merengue !

Mas porque merengue ? É uma coisa simples não é ? Não, não é!!

Existem vários tipos, vários usos e várias “manhas” para o merengue  e hoje vamos tentar ajudar as pessoas a saber o qual usar para decorar uma torta ou um bolo, o qual usar para fazer suspiro ou para simplesmente comer com um morango ou qualquer outra fruta.

O que é o Merengue ?

Merengue nada mais é do que a junção da clara com o açúcar. Ele é muito usado na confeitaria, não é à toa que, desde o século XVI, usamos esta invenção que pode ser incrementada em tortas, soufflés, mousses e outras receitas.

A textura final vai depender da proporção de açúcar empregado. Quanto menos açúcar mais leve e mole ficará o merengue, quanto mais açúcar, mais firme ele ficará.

O Merengue mais leve é utilizado em soufflés, cremes e mousses e o mais firme fica ótimo quando assado, com uma textura crocante por fora. Os merengues podem ser gratinados ou dourados (forno, maçarico ou salamandra).

Geralmente a quantidade de açúcar utilizado é o dobro da quantidade de claras no intuito de obter um Merengue leve e aerado além de ser fundamental para estabilizar o merengue, pois sua adição retarda a formação de bolhas de ar. O açúcar deve ser adicionado aos poucos depois que as claras já tiverem aumentado em 4 vezes o seu volume.

Para auxiliar na estabilidade do Merengue pode-se também adicionar um ácido que ajuda a alterar o pH da albumina (proteína que dá à clara a capacidade de espumar). O cremor de tártaro, ácido tartárico ou ácido cítrico (limão e laranja) devem ser adicionados em proporções adequadas para evitar o sabor residual no merengue. Podemos ainda adicionar uma pitada de sal para ajudar a intensificar o sabor.

E você achou que era só bater as claras com açúcar né? Doce engano haha

Cuidados para que seu Merengue fique com cara de Merengue:

– A clara deve estar livre de resíduos de gema (gordura);

– Utensílios limpos e secos;

– Usar ovos em temperatura ambiente;

– O ponto de aeração não deve passar de brilhante e úmido ou as claras começam a se separar;

– Para secar ou assar um merengue, o forno deve estar em temperatura bem baixa (abaixo de 99ºC), pois o calor deve apenas evaporar a umidade das claras e não queimar o Merengue;

– Quanto mais açúcar maior a durabilidade do Merengue. Mas é importante produzi-lo momentos antes de ser empregado, com exceção do merengue italiano;

– Merengues assados devem ser armazenados somente depois de frios em recipientes bem fechados longe de umidade;

– Para dar cor ou sabor ao merengue use essências, corantes alimentícios acrescentados momentos antes de terminar de bater o Merengue.

Agora que você decorou essa cartilha de como se fazer um bom merengue é só bater as claras e ser feliz … Não ! Existem três tipos de Merengue e claro, três tipos de preparo, legal né?

Merengue Francês

É o Merengue cru, basta bater as claras em neve com metade do açúcar (o que vai depender de quantas claras você vai utilizar) e, quando o volume quadruplicar, acrescentar a outra parte aos poucos. A quantidade de açúcar é sempre o dobro da quantidade  da clara (50g de clara para 100g de açúcar). Este Merengue é considerado o mais simples dos três. Por isso, deve ser consumido o quanto antes, já que não é estável.

É usado, principalmente, para fazer suspiros, macarons e receitas que devem ir ao forno, pois as claras são batidas cruas e precisam ser assadas.

Merengue Italiano

Merengue “cozido”, como assim cozido? Ele é feito a partir de uma calda de açúcar que deve estar entre 115 e 121 graus, e sim, você vai precisar de um termômetro!

A calda serve para pasteurizar e estabilizar o merengue, as claras são batidas na batedeira e esta calda é derramada aos poucos sobre elas, depois disso o merengue é batido até esfriar completamente.

Esse Merengue é o único que pode ser armazenado por algumas horas pois é mais estável e seguro, tem uma consistência mais firme devido à cocção do açúcar. Quando assado tende a ficar muito duro. O melhor dos três para ser aromatizado. Use para decorar, como cobertura caramelada, para dar leveza a mousses e suflês ou fazer verrines.

Merengue Suíço

É o Merengue feito em banho-maria, em uma vasilha sobre uma recipiente com água fervente, bata as claras com o açúcar em uma temperatura de aproximadamente 60 graus até que você perceba que o açúcar foi dissolvido. Gire a vasilha até que fique um creme homogêneo, você pode bater à mão ou em uma batedeira, até que o Merengue fique frio e triplique o seu volume.

Geralmente é usado em decorações de bolos e tortas.

Bom, é isso, Merengue não é tãoo simples assim como todo mundo pensa, mas também passa longe de ser algo difícil de ser feito, espero que essas dicas tenham ajudado a você que já tentou fazer um achando que era outro, ou se confundia com os usos dos Merengues !!

Até a próxima !! E juro que vou tentar não abandonar mais o Blog e pesquisar várias coisas bem legais para postar aqui, além de uma nova coluna que estamos preparando com alguns colaboradores, um abraço a todos e muito obrigado por lerem o Gastronomia Contemporânea.

Luis Paulo Carminatti


Blueberry Muffins !!!

Fala galera, como estão ? Peço desculpas pela demora para postar, mas posts requerem tempo e tempo está dificil de conseguir, mas hoje consegui fazer algo, e algo muito bom por sinal haha

Afinal tem alguém ai que acha Muffin ruim  ? Ainda mais com Bluebeerry Haha

O nome muffin deriva da palavra francesa “moufflet” que era usada para descrever um pão macio. E, ele realmente surgiu como um pão, no Reino Unido entre os séculos 10 e 11, e não como o bolinho que é conhecido atualmente.

Os dois principais tipos de muffins são o inglês e o americano. Eles variam em estilo, bem como o sabor e a história. Os muffins ingleses originais eram de massa fermentada de pão, em forma achatada, assados numa chapa quente e consumidos acompanhados de chá e geleia. Lá nos países ingleses ainda se encontra esse tipo do alimento.

Por volta do século 19, vendedores de muffins andavam pelas ruas da Inglaterra no horário do tradicional chá para vender os seus bolinhos. Eles usavam bandeja cheia de muffins e tocavam sinos para atrair a clientela.

Já os muffins de estilo americano começaram a fazer parte do cardápio do país por volta do final do século 18, e no século 19 já surgiam receitas do bolinho em livros de culinária. Esse tipo é feito com uma massa de preparo mais rápido e assado em moldes individuais. E foi esse tipo do bolinho que se tornou mais conhecido e propagado em todos os cantos do mundo.

A população americana é tão fã do muffin que vários estados adotaram um tipo do bolinho para ser o oficial do lugar, por exemplo, em Minnesota é o muffin de blueberry, em Massachusetts é o de milho e no estado de Nova York é o de maçã.

Muitas pessoas hoje em dia dizem que bolos, doces, sorvetes e afins   não são o melhor para sua saúde. É indiscutível que eles são preciosos para o seu bem-estar mental, mas talvez não para a sua linha da cintura haha e isso é o que geralmente “pesa” para se responder a questão do comer ou não comer um doce.

Então para que os vigilantes do peso não reclamem (tanto haha) procurei uma receita muito pouco calórica, assim, todo mundo pode fazer e comer é claro, porque fazer e só olhar deve ser um sacrifício enorme haha.

Dizem que os Muffins trazem felicidade, então, vamos ser felizes também não é ?

Ingredientes

150g de farinha de trigo
2 colheres de chá de fermento em pó
75g de aveia
75g de açúcar mascavo
1 pitada de sal
1 ovo batido
150ml Leite desnatado
1/2 colher de chá de essência de baunilha
30g de gordura vegetal, derretida
1 banana madura, amassada
200g de blueberry

Preparo

Pré aqueça o forno entre 180 e 200 graus e disponha as forminhas de muffin em uma assadeira;

Peneire a farinha e o fermento numa tigela grande e, em seguida misture a aveia, açúcar e sal;

Em uma tigela bata o ovo, leite, baunilha e gordura, em seguida despeje os ingredientes secos.;

Mexa bem e adicione a banana amassada até obter uma massa homogênea;

Adicione 2/3 da blueberry na massa e o restante por cima após preencher as forminhas com a massa;

leve ao forno por 20-25 minutos até que a massa cresça e fique dourada.

E ai, o que acharam da receita ? Fácil em !! Espero que tenham gostado, e que realmente façam em casa, qualquer pergunta é só mandar um comentário aqui que respondo o mais rápido possível, muito obrigado pelas inúmeras visitas mesmo sem muitos Posts ultimamente e até a próxima 0/

Texto: Luis Paulo Carminatti


Quem paga a conta?

E ai galera tudo bom com vocês? Espero que sim, se me perguntarem como estou, diria que não estou muito bem, pois há algum tempo venho lendo notícias que não me agradam nem um pouco, vou confessar que no início não me preocupei muito, afinal é uma coisa sem cabimento nem um, bom antes que vocês fiquem meio perdidos ou achando que eu estou doido, vou explicar do que se trata.

Para variar estamos na mão do Governo, grande novidade não é? Foi aberta uma investigação para analisar a possibilidade de se aplicar medidas de salvaguarda para o vinho brasileiro, e adivinhem, essa medida vai mexer é claro no meu bolso e no seu que também admira um belo vinho.

Bom, explicando mais resumidamente: O Ibravin, a UVIBRA, a FECOVINHO e o SINDIVINHO foram até o Governo para dizer que os vinhos importados estavam prejudicando o mercado de vinhos brasileiros.

E qual seria a solução ?????

Melhorar a qualidade do nosso vinho? Há claro que não, isso é besteira, a solução mais plausível é simplesmente aumentar os impostos sobre os vinhos importados.

Sim, é isso mesmo que você está lendo, esse vinho que compramos e já achamos caro (se não acha fico contente pois você realmente tem muito dinheiro, eu acho bem caro) vai ficar ainda mais caro

Este pedido me parece ser o mais absurdo que eu já vi até hoje, conseguindo ganhar até do selo fiscal, que infelizmente foi aprovado e implantado, tendo também reflexos diretos nos preços dos vinhos para o consumidor.

Creio eu que existem outras medidas mais cabíveis para essa situação e realmente queria a opinião dos órgãos que protocolaram esse pedido sobre:

Quais são os esforços que estão sendo feitos para DIMINUIÇÃO DE IMPOSTOS DOS VINHOS BRASILEIROS?

Quais são os esforços e investimentos para a MELHORIA DA QUALIDADE DOS VINHOS BRASILEIROS?

Quais são as iniciativas REAIS para a DIVULGAÇÃO AMPLA DOS VINHOS BRASILEIROS?

Acredito que todas essas medidas anteriores seriam mais justas com o consumidor brasileiro, que vem adquirindo com muito custo uma cultura de se beber um bom vinho, mas em vez de favorecer isso e de se incentivar o consumo com moderação é claro, de um belo vinho, que só traz benefícios, estão tentando tirar de nós o pouco que conseguimos alcançar até agora.

Queria pedir a ajuda de todos vocês que acompanham o Gastronomia Contemporânea, existe um site, o Petição Pública, onde se pode criar abaixo assinados e Graças a Deus está rolando um abaixo assinado contra o aumento de impostos dos vinhos importados, eu já assinei, e venho pedir a ajuda de vocês através deste Post, para todos nós amantes dos bons vinhos possamos ao menos tentar impedir essa coisa ridícula.

Este é o Link para assinar o abaixo assinado:
http://www.peticaopublica.com.br/?pi=P2012N22143

Não demora nem 3 minutos gente, é bem rápido mesmo, afinal ninguém tem muito tempo disponível hoje em dia, só mesmo que inventou essa besteira, essas pessoas devem ter tempo de sobra…

Por favor, ajudem a impedir isso, peço a atenção de todos vocês e já agradeço dês de já a atenção, há, depois de assinar o abaixo assinado também se pode enviá-lo por Email para seus amigos.

Porque no final de tudo, não podemos mais uma vez pagar a conta !!

Muito obrigado, se puderem deixar suas opiniões nos comentários, ficaria feliz em saber, até a próxima e um abraço.

Texto: Luis Paulo Carminatti


Salada Bifum !!!

E ai pessoal, tudo bem com vocês ?? Tá difícil de conseguir postar mais vezes, os dias passam rápido para mim ultimamente haha, mas desta veze já vamos começar a semana com um Post novo 0/

No Post de hoje vamos aprender fazer um prato bem legal, que com certeza deu mais trabalho para fotografar do que fazer haha.

E no cardápio de hoje temos: Salada Bifum com Peito de Peru Defumado e Molho de Manga !!

Parece difícil ? Pode até parecer, mas realmente não é.

O Bifum, nosso ingrediente principal, é um macarrão de origem chinesa, feito de arroz, bastante difundido em toda Ásia, sendo um ingrediente muito utilizado culinária oriental. É um produto leve e saudável que pode ser consumido diariamente. É um alimento natural, simples e rápido de preparar, ideal para pessoas de todas as idades. Não contém Glúten e conservantes. Rico em vitamina E e B, é muito saboroso.

Bom, vamos a receita ?

Ingredientes para a Salada:

750g de Bifum (facilmente encontrado em supermercados)

250g de Kani

250g de Peito de Peru Defumado

2 Cenouras médias

2 Pepinos Japoneses

Preparo da Salada:

1 Rale o Pepino e a Cenoura sobre pedras de gelo ou água bem fria, para manterem uma consistência crocante;

2 Corte o Kani e o Peito de Peru da maneira que preferir;

3 Ferva 1 litro de água e cozinhe o macarrão por aproximadamente 90 segundos (sim, é muito rápido);

4 Após escorrer o macarrão passe-o por água fria, dando o choque térmico para interromper a sua cocção;

5 Misture bem todos os ingredientes para obter um aspecto “bagunçado”

Ingredientes do Molho:

1 Manga

150g de Açúcar

100ml de Água

80ml de Vinagre Branco

5g de Gengibre

5g de Curry

5g de Sal

Preparo do Molho:

1 Bata todos os ingredientes no liquidificador ( que fácil ¬¬ )

E ai, o que acharam ? fácil não é ?

Agora é só usar a criatividade e montar o prato da maneira que mais lhes agradar, só uma dica, não sirva a salada com uma grande quantidade de molho, pois irá com certeza interferir no sabor e mascarando alguns ingredientes.

Gostaram da receita ? Gostaram da montagem do prato ? Gostaram da foto ? Por favor, comentem a respeito =D

Até a próxima pessoal, um abraço, e se alguém reproduzir a receita por favor me encaminha que eu posto na página do Gastronomia Contemporânea no Facebook 0/

Prato: Luis Paulo Carminatti
  

Foto: Rodrigo Tomazela
http://www.rodrigotomazela.com.br/ 


Brigadeiros Gourmet: Nozes !

E ai pessoal tudo bom ? Ta legal, eu sei que não estou postando muito maas é sério, ta faltando tempo =\

Mas hoje teremos um Post bem legal por aqui, pois falar de doces sempre é legal não é ?

E hoje vamos falar um pouco sobre os “Brigadeiros Gourmet”

Os brigadeiros gourmet invadiram o mercado com a combinação perfeita entre sabor e estilo e tornaram-se também uma excelente opção para presente. A diferença entre um brigadeiro tradicional e um gourmet está apenas na qualidade dos ingredientes e nos pequenos detalhes da receita.

Hoje vou começar a passar para vocês uma série de receitas diferenciadas, porém super simples de brigadeiros !!

Vamos aprender a fazer passo a passo os brigadeiros, juro que vou tentar postar uma receita por semana, afinal o inverno pede uma sobremesa não é ? haha.

A receita de hoje será o Brigadeiro de Nozes =)

Vamos começar ?

Ingredientes:

1 Lata de Leite Condensado (de boa qualidade tá? Haha)

30 gramas de Manteiga sem Sal

4 Colheres de Sopa de Nozes

Preparo:

Derreta a Manteiga;

Adicione o Leite Condensado;

Adicione as nozes já raladas;

Mexa bem até soltar do fundo da panela;

Retire da panela e transfira para um prato untado e deixe esfriar;

Agora é só fazer bolinhas do tamanho desejado e passar nas nozes raladas ou em lâminas, ai fica a seu critério.

E pronto, temos deliciosos Brigadeiros de Nozes ( e ficam muito bons mesmo )

Espero que tenham gostado do Post, e se gostam de brigadeiro, por favor tentem fazer, é super fácil e o resultado é incrível.

Se gostaram da receita, por favor, comentem ;D

Até a próxima e um abraço 0/

Fotos: Marina Castelli e Luis Paulo Carminatti

Receita e Texto: Luis Paulo Carminatti
  


Geléias e mais Geléias !!

E ai galera, sobreviveram a esse final de semana glacial ? Haha, ta complicado viu, que frioo !

Hoje trago para vocês algo que imagino eu que a maioria gosta, pode ser no pão, no biscoito, no bolo e também em pratos salgados, como carnes, peixes… tanto faz. O indiscutível é que uma boa Geléia dá um toque mais do que especial a qualquer lanche ou prato.

E é disso que vamos falar hoje, Geléia, vamos ficar íntimos dela e aprender como se faz ;D haha.

Se você gosta muito de Geléia, não pense que você é o único a se derreter por esta delícia. Eddie Vedder, músico americano, tinha uma avó que se chamava Pearl. Ela se casou com um índio que influenciou seu estilo de cozinhar! Segundo conta a lenda, Pearl criou uma receita de geléia que continha um alucinógeno (queria essa receita haha), batizada pela família de Pearl Jam (geléia de pérola).

E a receita devia ser mesmo muito boa, pois serviu de inspiração para o nome da banda conhecida internacionalmente, que aliás é muito boa 0/

De acordo com a Legislação brasileira, Resolução Normativa da Câmara Técnica de Alimentos N° 15/78, a geléia de fruta é um produto preparado com frutas e/ou sucos e pode apresentar frutas inteiras, partes e/ou pedaços sob várias formas.

Se você fizer uma geléia de frutas, por exemplo, é muito importante escolher com cuidado os frutos para garantir uma geléia bonita e livre de impurezas.


E receitas é que não faltam para você utilizar todas as frutas disponíveis em sua geladeira, vamos aprender algumas ? Relaxem que não é preciso ser nem um Alex Atala para fazer geléias, até eu já fiz haha !!

Vamos começar por umas básicas:

Geléia de Maçã

Ingredientes:

1 Kg de Maçã
1 Kg de Açúcar
40 ML de suco de limão

Preparo:

Descasque, retire o miolo duro e pique as maçãs. Misture-as ao açúcar e o limão, deixe descansar por 1 hora. Leve ao fogo brando, mexendo sempre. Deixe apurar até aparecer o fundo da panela.

Geléia de Morango

Ingredientes:

500 Gr de Morangos lavados sem folha
1 e ½ xícaras de chá de açúcar
10 Ml de Suco de Limão

Preparo:

Numa panela, colocque os morangos, o açúcar e o suco de limão. Leve ao fogo e vá mexendo por cerca de 30 minutos ou até que forme uma calda grossa e os morangos fiquem cozidos e bem macios.
Retire a geléia do fogo e deixe esfriar.

Geléia de Uva

Ingredientes:

1 Kg de Uvas tintas
4 xícaras de chá de açúcar
5 xícaras de chá de água

Preparo:

Numa panela, coloque as uvas e cubra com a água. Leve ao fogo, tampe a panela e deixe cozinhando até levantar fervura. Passe por uma peneira, espremendo bem as uvas para extrair o suco (deve render aproximadamente 6 1/2 xícaras). Volte o suco para a panela, acrescente o açúcar e mexa bem. Leve ao fogo brando, mexendo de vez em quando, somente até dissolver o açúcar. Retire o excesso de espuma que se forma na superfície. Continue cozinhando até obter o ponto da geléia.

Bom, essas ai todo mundo conhece não é ? Vamos ver algumas receitas mais “diferentes” agora haha ;D

Pimentão com tomate seco

Ingredientes

4 colheres (sopa) de azeite
190 g de cebola roxa
1 kg de pimentão vermelho sem semente e picado
450 g de açúcar cristal
100 g de tomate seco
3 colheres (sopa) de amêndoas

Preparo

Coloque em uma panela o azeite e a cebola roxa. Refogue levemente para murchar e tirar o sabor forte da cebola.
Acrescente os pimentões picados e o açúcar. Misture e deixe no fogo.
Na sequência, acrescente o tomate seco e cozinhe por 40 minutos. Por fim, depois de criar consistência, coloque as amêndoas picadas grosseiramente.

Abacaxi com frutas cítricas

Ingredientes

250 ml de água
850g de açúcar cristal
1 kg de abacaxi picado
Suco de limão
40 g de casca de limão cozida
40 g de casca de laranja cozida

Preparo

Em uma panela, coloque a água e o açúcar cristal. Leve ao fogo e mexa.
Depois de um tempo, acrescente o abacaxi e o suco de limão. Misture e mantenha no fogo.
Acrescente as cascas de laranja e limão. Mexa bem os ingredientes e deixe cozinhar por 40 minutos ou até criar consistência de geléia.

Geléia de Morango com Aceto Balsâmico

Ingredientes:

1kg de morangos
400g de açúcar
80ml de Aceto Balsâmico

Preparo:

Lave e corte os morangos. Recomendo deixar os menores inteiros pois dão uma cara legal para a geléia. Coloque numa panela, jogue o açúcar por cima e leve ao fogo baixo (muito baixo mesmo) deixando cozinhar por 2 horas. De vez em quando dê uma mexida, mas não precisa ficar montando guarda junto à panela. Após duas horas, apague o fogo. Despeje o Aceto Balsâmico, misture bem e retorne ao mesmo fogo baixo por mais meia hora. Por ser ácido, o aceto acaba acentuando o gosto do morango. Sugeri 80ml de aceto mas pode ser a gosto, desde que você não exagere.

Geléia de Pimenta

Ingredientes:

4 pimentas dedo de moça
2 limões maduros e com muito suco
1 copo (daqueles que você toma cerveja no bar) de açúcar
1 abacaxi grande

Preparo:

Retire os cabos das pimentas, abra-as em duas bandas e limpe as sementes. Para isso, basta passar a lâmina da faca por toda a extensão dela. Descasque o abacaxi, corte em pedaços e bata no liquidificador junto com  a pimenta. Despeje em uma panela, adicione o açúcar e o suco dos dois limões. Deixe ferver até que comece a espirrar. Retire do fogo, despeje numa vasilha ou pote de vidro previamente limpos e deixa esfriar naturalmente.

ATENÇÃO: Para esterilizar potes, coloque em uma panela cheia de água, até que cubra o pote por inteiro. Ferva por os potes e tampas por 10 minutos e retire da água com auxílio de uma pinça. Seque o pote com um pano limpo ou deixe-o secar aberto sobre um pano limpo. Depois de totalmente frios, utilize enchendo até o máximo, para que as compotas ou geléias durem mais tempo.

E ai ? Gostaram das geléias ? Espero que sim, existem milhões de receitas por ai, essas são apenas algumas sugestões =]

Se gostaram do Post, POR FAVOR COMENTEM haha, ficarei feliz em ler o que vocês acharam, valeu pessoal e até a próxima, abraços 0/

Luis Paulo Carminatti.